O mercado fecha em:
Quero ser sócio

OS MELHORES JOGADORES DO SPORT PARA SE ESCALAR NO CARTOLAFC 2018

22 de março de 2018 - Luís Gustavo
OS MELHORES JOGADORES DO SPORT PARA SE ESCALAR NO CARTOLAFC 2018

Última atualização: 10/04/2018

Depois de se livrar do rebaixamento nas últimas, permanecer na Serie A e ver seus dois rivais estaduais caindo para o inferno da Serie C, o 2018 do Sport começou recheado de comodismo. Com folha salarial e poder de investimento muito acima de seus adversários no primeiro semestre, a expectativa rubro-negra era de que o time passaria o trator e chegaria no Brasileirão com o 42º título estadual nas mãos e classificação assegurada ás oitavas de finais da Copa do Brasil. No entanto, as coisas não saíram minimamente perto do esperado, fazendo do comodismo inicial uma grande crise.

A primeira decepção viria na Copa do Brasil, torneio que o clube depositava grande confiança depois da volta do técnico Nelsinho Baptista, campeão em 2008. A vitória por 2×1 contra o Santos do Amapá deu vaga a segunda fase diante do Ferroviário do Ceará. Mesmo dentro da Ilha do Retiro e chegando a fazer 3×0 no placar, o Leão sofreu o empate e caiu nos pênaltis, numa eliminação ainda que recente, já histórica. Se fora de campo toda a diretoria renunciaria no dia seguinte, dentro dele as coisas não mudariam muito. Sem convencer e na impensável terceira posição do Campeonato Pernambucano, onde nem sequer chegou a vencer um jogo fora de casa, o Sport enfrentaria e outra vez seria eliminado para um time de Serie D. Dessa vez o Central de Caruaru, que fará sua primeira final estadual depois de 99 anos de história.

Ser eliminado fez o Sport previamente encerrar as atividades até o início do Brasileirão. Tendo assim, um “espaço” de quase um mês em seu calendário para se preparar apenas treinando. Cercado de incertezas, a turma do fuzarca tentará outra vez evitar o que dessa vez parece inevitável: o rebaixamento.

DESEMPENHO NOS CAMPEONATOS

Campeonato Pernambucano: eliminado na semifinal;
Copa do Brasil: Eliminado na 2ª fase.

15 jogos: 7 vitórias, 6 empates, 2 derrotas
Gols marcados: 24
Gols sofridos: 11
Jogos sem marcar gol: 4
Jogos com SG (sem sofrer gol): 8

HOMENS DAS BOLAS PARADAS

Faltas: Neto Moura, Fabrício, Felipe Bastos e Marlone;
Pênaltis: Marlone;
Escanteios: Marlone e Éverton Felipe.

ARTILHEIROS EM 2018

5 – Marlone e Anselmo; 
2 – Leandro Pereira, Fabrício, Pardal e Thomás;  
1 – Léo Ortiz, Gabriel e Índio.

GARÇONS EM 2018

4 – Rogério e Marlone
1 – Neto MouraThomás, Índio, Capa, Leo Ortiz, Sander, Anselmo e Raul Prata.

OS MELHORES JOGADORES DO SPORT PARA SE ESCALAR NO CARTOLA FC

Magrão (GOL): É quase um mantra: todo goleiro de time que vai brigar para não cair trabalha muito. Nesse caso, mesmo que não seja mais o mesmo de outras primaveras, deverá aparecer bem com algumas defesas difíceis durante as 38 rodadas do Brasileiro;

Léo Ortiz (ZAG): Apesar de frágil fisicamente para um defensor, o zagueiro emprestado pelo Inter é um dos mais rápidos de sua posição no país. O que naturalmente aumentará seu índice de ganhos de bola e desarmes quando estiver em situações de mano a mano;

Ernando (ZAG): Reforço para o Brasileiro, aparece bem e faz seus gols em bolas aéreas ofensivas desde os seus tempos de Goiás. Poderá ser uma arma importante para um time limitado que certamente dependerá muito das bolas paradas;

Raul Prata (LD): Não é unanimidade na torcida e nenhum primor técnico, mas além de ser firme defensivamente e conseguir alguns desarmes, o lateral direito ex-Luverdense se beneficia do fato de ser ambidestro e algumas vezes “quebra a defesa” contrária com alguns bons cruzamentos/assistências. Artilheiro do time ano passado, o atacante André (hoje no Grêmio) se beneficiou disso em alguns momentos em 2017;

Anselmo (VOL): Um dos poucos jogadores preservados pela torcida, Anselmo vem sendo o grande atleta do Sport no ano. Não quer dizer muita coisa, mas o volante vive o que falou ser o melhor momento de sua carreira, inclusive numa fase artilheira, sendo um dos artilheiros do Leão no ano. Além, é claro, dos desarmes. Em contrapartida, o histórico de cartões e chegadas ríspidas do camisa 8 pode ser um peso contrário á intenção de escalá-lo;

Felipe Bastos (VOL): Sempre foi um batedor de faltas efetivo e bom chutador de média distância. É uma das poucas peças do atual elenco que a torcida guarda alguma esperança de resolução de jogo. Ainda é um volante cadenciado e de bom passe, o que aumenta as chances de desarmes sem faltas e assistências;

Neto Moura (MEI): Vivendo seu melhor momento desde que foi revelado no clube, é um jogador com a confiança em alta. Volta e meia bate faltas, tem bom chute e ótima visão de jogo. Uma opção interessante e barata visando gols e/ou assistências;

Marlone (MEI): Principal e talvez única contratação que tirou um sorriso do rosto do torcedor na temporada, é a grande referência técnica do time e do elenco. Outra vez: não quer dizer muita coisa, mas ainda assim é um jogador que deve aparecer bem sofrendo faltas, fazendo gols e dando assistências;

Rogério (ATA): Vive péssima fase mas costuma ser um jogador que tira um coelho da cartola em momentos de incerteza. Da lista de atacantes atual, é o único onde se pode ver alguma coisa interessante.

Por Wesley Silvali
twitter.com/wesley_benfica

 

Luís Gustavo

Torcedor do Sport Club do Recife e treinador do PeloSportTudo 87 FC